TCE ENCONTRA OBRAS PARADAS EM AVARÉ E EM CERQUEIRA CÉSAR

04/10/2017
O Tribunal de Contas do Estado (TCE) fiscalizou, na terça-feira, dia 3 de outubro, obras públicas municipais que estão atrasadas e paradas em Avaré e Cerqueira César. Segundo o órgão, as prefeituras serão notificadas para informarem o motivo do atraso.

Em Avaré, os fiscais foram até a obra da creche do Jardim Dona Laura, que tem o valor de R$ 1.681.402,14. Segundo o TCE, ela começou em agosto de 2016 e o prazo previsto era para um ano.

Ainda de acordo com o órgão, apenas 6,22% da obra foi executado e o problema seria a dificuldade para se efetuar pagamentos por parte da prefeitura.

A Prefeitura informou que a obra na creche do Jardim Dona Laura começou em agosto deste ano e não está paralisada.

Quanto à informação que aparece na placa e que indica início dos trabalhos em agosto de 2016, a assessoria afirmou que ocorreram atrasos na destinação dos recursos por parte do governo federal e que o prazo foi alterado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, responsável pelos recursos.

A Prefeitura também afirmou ainda que, para evitar confusões, basta alterar a indicação na placa com o novo prazo, que o pedido foi solicitado ao FNDE e que a segunda etapa das atividades já foi liberada.

CERQUEIRA CÉSAR – Já em Cerqueira César, os fiscais foram até a obra do Centro de Formação de Professores que, segundo o TCE, começou em dezembro de 2015 e deveria ter sido finalizada em setembro de 2016. Contudo, ainda não foi concluída e está parada.

O órgão informou que o local está sem cercas ou tapumes e com indicação de que é invadido por moradores de rua ou usuários de drogas. O valor total da obra seria de R$ 655 mil.

A Prefeitura de Cerqueira César diz que está em busca de recursos próprios para a conclusão da obra. Referente à invasão do local, o Departamento de Obras realizou no dia 2 deste mês a limpeza e fiscalização do local fazendo a manutenção dos tapumes e cercas danificados.

Com informações do G1



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.