SECRETÁRIO INSINUA QUE VEREADORES TRABALHAM UMA VEZ POR SEMANA

04/06/2018
Durante a audiência pública da Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO), que define o orçamento de Avaré para 2019, que ocorreu no dia 22 de maio na Câmara Municipal, o secretário de Meio Ambiente, Judézio Borges chegou a insinuar que os vereadores trabalhariam somente nas segundas-feiras, dia em que são realizadas as sessões ordinárias e que os secretários municipais ficam a disposição da população 7 dias por semana.

“Eu ando o dia inteiro no município e acredito que os demais secretários façam isso também. Não somente nas segundas ou sextas-feiras. O vereador vem toda a segunda-feira (nas sessões) e 6 dias da semana o secretário está à disposição do executivo, não é um dia na semana. Eu estou 7 dias da semana a disposição”, destacou.

A declaração do secretário ocorreu após Barreto do Mercado, que presidia a audiência pública, afirmar que os vereadores seriam mais cobrados que os secretários. “O vereador é cobrado diariamente na rua e o secretário dificilmente será cobrado, pois não tem, talvez, tanta visibilidade dentro de um parâmetro municipal, mas o vereador é cobrado quando está dentro de um hospital, num restaurante, se está na missa é cobrado até de forma mais agressiva. Nós, talvez, somos mais cobrados do que o executivo”.

O petista rebateu a declaração do secretário, porém chegou a afirmar que alguns vereadores da situação, ou seja, que forma a base de apoio do Governo de Jô Silvestre, somente apareceriam no legislativo às segundas-feiras. “Alguns vereadores da base são vereadores de segunda-feira nessa Casa. É só o senhor passar a vir aqui todo dia de manhã que o senhor vai perceber. Compromissos, dificilmente os vereadores da oposição não ficam um dia sem vim aqui, agora o vereador da situação, não generalizando, mas a maioria só vem na segunda-feira, infelizmente”.

A vereadora Adalgisa Ward, que também participou da audiência, rebateu a informação de que o vereador iria somente uma vez por semana na Câmara. “Nós estamos aqui pensando na cidade e no povo. De repente você diz que não vem somente segunda-feira aqui (na Câmara) e eu quero dizer que você que eu venho e tem vereadores que também não vem somente na segunda-feira (no legislativo)”.

As rusgas entre o vereador e o secretário continuaram. Borges solicitou que Barreto transmitisse com mais transparência as informações à população. “Transmita com transparência para o munícipe, para o munícipe não ficar pensando que o executivo tem R$ 32 mil e não quer atender ele. Eu tenho uma dotação, eu não tenho a receita”.

Fonte: A Voz do Vale



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.