REPRESA DE JURUMIRIM RECUPERA 30% DE SUA CAPACIDADE

A represa de Jurumirim, que chegou a marcar apenas 14,3% da capacidade total em dezembro de 2014 (o menor registrado em 30 anos de funcionamento do sistema), teve alta de 30% do volume de água neste mês em relação à época, segundo o secretário de Turismo de Avaré, Fernando Alonso.

O aumento se deu em razão dos 460 milímetros de chuva na região desde o início deste ano até a segunda-feira, dia 23. O comércio e o setor de hotelaria estão animados com a recuperação do local, e a região já volta a atrair turistas.

Nesta segunda, a represa atingiu 45,66% do total permitido, segundo a Duke Energy, que é a concessionária que administra o local. Ainda segundo ela, fevereiro registrou o maior volume de chuva, de 210 milímetros.

Para Sandra Scarcelli, gerente de um hotel na cidade, a elevação do nível chegou em boa hora. “Os visitantes querem conhecer a represa e navegar, pois ela é um atrativo.”

A chuva não agradou somente quem trabalha às margens da represa. Francisco Lo Giudice, proprietário de uma loja de artigos de pesca, no Centro de Avaré, também comemorou a melhora nas vendas. “Nós vivemos em função dessa água, que já foi boa para o lazer e para o comércio.”

Quem concorda com a melhora é o comerciante e empresário Evandro Aparecido de Andrade. “Com o nível mais alto, é possível navegar e, para a pescaria, acaba sendo ainda melhor”, conta.
HISTÓRICO – A Represa de Jurumirim registrou em dezembro o menor nível de operação em 30 anos de funcionamento e passou a atuar com 14,3% da capacidade, superando a capacidade mais baixa até então e que foi registrada em julho de 2000: de 14,45%. O sistema tem 1.286 quilômetros de bordas e banha dez municípios. O nível máximo que ele atingiu foi de 87,91% em 2009. (Fonte G1)



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.