POR 7 VOTOS A 6, MUNICIPALIZAÇÃO DO AEROPORTO É REJEITADA NA CÂMARA

10/04/2018

Pela maioria dos votos, a Câmara Municipal rejeitou, durante a sessão ordinária de segunda-feira, dia 9, o projeto de autoria do prefeito Jô Silvestre que previa a municipalização do Aeroporto Estadual Avaré/Arandu, Comandante Luiz Gonzaga Lutti.

Votaram contra a municipalização os vereadores: Marialva Biazon, Flávio Zandoná, Cabo Sérgio, Adalgisa Ward, Francisco Barreto e Ernesto Albuquerque. Foram a favor: Alessandro Rios, Ivan da Comitiva, Carlos Estati, Roberto Araújo, Jairinho do Paineiras e Coronel Morelli.

Como houve um empate em 6 a 6, o presidente do legislativo, vereador Toninho da Lorsa deu seu voto de minerva contrariamente a municipalização.

Em sua justificativa, o vereador Francisco Barreto destacou que a municipalização traria despesas ao município. “A gente não sabe o que tem por trás. A cidade está cheio de problemas, repleta de buracos. Lamentável querer que o município assuma um compromisso desse”.

Segundo o presidente da Casa de Leis, vereador Toninho da Lorsa, o prefeito estaria se utilizando de redes sociais para culpar os vereadores. Para ele, o prefeito Jô Silvestre teria percebido que a municipalização seria um mal negócio.

Toninho chegou a chamar o chefe do executivo de “Jô Facebook Silvestre”. “O prefeito percebeu que é um mal negócio e está jogando em cima da Câmara. Tenho a informação de que o prefeito se arrependeu”.

Com a rejeição do projeto, o Governo do Estado poderá terceirizar o local, sem intermédios da Prefeitura.



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.