“NÃO SOMOS CLANDESTINOS”, DESABAFA MOTORISTA DO UBER

12/03/2019

A polêmica envolvendo o aplicativo Uber em Avaré chegou à Câmara Municipal. Durante a sessão ordinária realizada na segunda-feira, dia 11, o motorista Samuel Francisco da Silva revelou o problema que estaria enfrentando, não podendo trabalhar.

“O aplicativo é uma tendência mundial e Avaré é mais uma cidade contemplada que traz benefícios a milhares de pessoas. Tem um custo acessível. O Uber trouxe a mobilidade, acessibilidade, sendo que todos podem utilizar um serviço com baixo custo e segurança”.

Ele afirmou que os motoristas do aplicativo na cidade não seriam clandestinos. “Não podemos acessar a tarja de clandestino. Somos cadastrados em um APP que tem autorização Federal. Não estamos aqui para questionar a lei criada pelo prefeito”.

Samuel afirmou não ser contra o projeto encaminhado pelo prefeito Jô Silvestre e aprovado por unanimidade na Câmara Municipal. “Nós da Uber de Avaré não somos contra o projeto, nós concordamos e assinamos embaixo, pois queremos mesmo a legalização, mas não podemos ser excluídos, pois a modernidade está presente. Restringir (o serviço) hoje é voltar para trás. Peço que os vereadores levem a nossa solicitação ao prefeito, para que ele se sensibilize para sanar esse problema. Não queremos o conflito. Somos pessoas de bem e somente queremos trabalhar. Não podemos ser cerceados”, finalizou.

Informações obtidas pelo site Avaré Urgente dão conta que o Uber não estaria legalizado na Prefeitura de Avaré e que isso estaria impedindo que os motoristas façam seus registros.

O presidente da Câmara, vereador Francisco Barreto, destacou ter conversado com o secretário de Trasportes, Alexandre Nigro, que teria afirmado que a Prefeitura deverá notificar o aplicativo para se legalizar na cidade. “Conversei com o Nigro. Ele disse que a Prefeitura está notificando a Uber pra resolver isso, inclusive de forma judicial caso a empresa não se manifeste”.

Deixe seu comentário



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *