MENINO MORADOR DE IARAS QUE CAIU DE PRÉDIO EM BAURU DEIXA A UTI

O menino de 5 anos que caiu do terceiro andar de um prédio em Bauru em cima de um hidrômetro recebeu alta da UTI do Hospital Estadual na tarde do último sábado, dia 21. O menino estava internado desde o dia do acidente na madrugada de 15 de fevereiro.

Ele passou por cirurgia para retirada de parte do hidrômetro que ficou presa nas costas da criança. No último dia 17 de fevereiro, ele já havia apresentado uma melhora no quadro de saúde, quando passou a se alimentar sozinho, sem ajuda da sonda.

Ainda de acordo com o boletim médico divulgado na tarde de hoje, o menino foi transferido para o leito da Clínica Pediátrica do hospital e passa bem. Ainda não há uma previsão de alta.

ENTENDA – O menino veio com a mãe e o irmão mais velho de Iaras para passar o feriado do Carnaval com familiares. O apartamento onde ocorreu o acidente é de um tio da mãe da criança. No dia da queda, ela teria deixado o menino aos cuidados do irmão e um primo.

No boletim de ocorrência, a polícia afirma que a mãe teria saído para ver os desfiles das escolas de samba no sambódromo e deixado o menino com o irmão e um primo, ambos maiores de 18 anos. No entanto, um parente informou ao G1 que na verdade, a mulher estaria dormindo na casa de outro familiar.

Para a polícia, o irmão contou que tinha saído para comprar comida e o menino ficou dormindo. Ele também disse que não imaginava que a criança iria se acidentar nesse tempo. O menino foi socorrido pelo Samu após ser encontrado por vizinhos.

“Fomos eu, outro morador e o porteiro socorrer o menino, nós só retiramos ele de cima do hidrômetro e vimos que tinha um cano enfiado nas costas dele, na altura da costela e ligamos para o Samu, que chegou em pouco mais de 10 minutos e já fez retirada do menino”, conta o auxiliar de produção Wallace Ferreira da Silva.

No hospital, ele passou por uma cirurgia para retirada do objeto que ficou preso às costas da criança. O apartamento fica em um dos prédios de um conjunto habitacional e não tem grade de proteção nas janelas.

Só depois que a criança foi socorrida é que a mãe chegou ao local e descobriu o tinha acontecido. Um boletim de ocorrência foi registrado como lesão corporal e abandono de incapaz e a polícia investiga o caso. (Fonte G1)

Deixe seu comentário



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *