JUSTIÇA ELEITORAL APREENDE MATERIAIS DE CAMPANHA COM LULA COMO CANDIDATO

05/10/2018

A Justiça Eleitoral apreendeu, na terça-feira, dia 2 de outubro, materiais de campanha identificando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como candidato à presidência em Bauru. Ao todo, foram várias caixas contendo de 600 a 700 mil santinhos. Ninguém foi preso.

O coordenador regional do PT na cidade, Luciano Assis, informou por telefone que o material apreendido é antigo e não estava sendo distribuído.

Considerada crime eleitoral, a prática induz o eleitor ao erro, já que Lula teve o registro de candidatura indeferido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no dia 1º de setembro e o PT oficializou o Haddad como candidato.

Lula teve a candidatura indeferida com base na Lei da Ficha Limpa. Ele está preso desde abril em Curitiba após ter sido condenado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do Triplex do Guarujá.

Após a denúncia de um morador que recebeu o folheto na casa dele na semana passada, a Justiça Eleitoral emitiu um mandado de busca e apreensão e encontrou o material no comitê central do partido.

Ainda de acordo com o coordenador regional do partido, o material foi recolhido pelo próprio PT após o registro de candidatura do ex-presidente Lula ser indeferido, de acordo com as determinações da lei eleitoral. Ele não soube informar como a pessoa que fez a denúncia recebeu o folheto na casa dela.

Luciano explicou ainda que já está em contato com o jurídico do partido para tomar as medidas cabíveis. Segundo ele, “o material estava em um local separado no comitê central do partido e teria sido apreendido de forma arbitrária”.

Materiais semelhantes já haviam sido apreendidos em nove cidades do Rio Grande do Sul, em Belo Horizonte e Itaobim, no litoral do Piauí, em Uberlândia e em Campo Grande.

Fonte: Portal G1



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.