DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PT DIVULGA MANIFESTO “LULA LIVRE”

28/04/2018

O diretório municipal do PT divulgou uma nota oficial sobre a atual situação do ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva.

Confira o texto na íntegra:

Em 2018, duas datas deverão ser lembradas e debatidas, seja pela sua importância histórica, seja pelo impacto que tiveram. Em 5 de outubro, comemoramos 30 anos da Constituição de 1988, a chamada Constituição Cidadã, que colocou fim à legislação autoritária, fruto de uma ditadura de 21 anos. No dia 13 de dezembro, lembraremos do Ato Institucional número 5, o AI-5, editado na longa noite de 1968.

Os dois momentos se relacionam e marcam momentos distintos de nossa história. O ato arbitrário da ditadura pôs fim a garantias individuais e deu ainda mais força para a repressão. A nova constituição simbolizava a esperança e trazia novos ventos que começavam a soprar em nossa recente e ainda jovem democracia. Luiz Inácio Lula da Silva é atravessado por esses dois cenários e sua trajetória se confunde com a luta contra a ditadura e pela redemocratização do país.

Após 38 anos de sua prisão, em abril de 1980, quando foi enquadrado na Lei de Segurança Nacional de um regime ditatorial, o ex-presidente teve, novamente, um mandado de prisão expedido. Lula, após três tentativas, foi eleito e reeleito pelo voto popular, deixando a presidência, em 2011, com aproximadamente 87% de aprovação, sendo o ex-presidente mais popular do mundo.

Fazendo sua sucessora e atuando em sua reeleição, Lula era, e ainda é, o candidato favorito para a eleição de 2018. Após um golpe que contou com a articulação da justiça, mídia, setores empresariais e do parlamento, reformas antipopulares foram aprovadas à revelia dos cidadãos, eliminando direitos e garantias históricas, e um presidente ilegítimo governa o país, mesmo após denúncias e provas, recheadas de malas que perambulavam a olhos vistos e encontros na calada da noite. Lula, ao contrário, foi vítima de um processo injusto, no qual não foram apresentadas provas e com uma condenação sem nenhum fundamento.

Com malabarismos dignos de circo, o juiz de província tentou relacionar Lula com a corrupção na Petrobras, não apresentando, no entanto, nenhuma comprovação material que pudesse acusar o ex-presidente.

Utilizando de um subterfúgio muito perigoso, o “ato de ofício indeterminado”, afirma que houve crime, mas não consegue identificá-lo. Lula foi vítima de uma justiça seletiva e elitista, que, junto com o grande capital e setores da mídia, julga para uma plateia sedenta pela condenação. Plateia, diga-se de passagem, composta apenas por uma pequena parcela da sociedade. Lula lidera todas as pesquisas e ganharia em todos os cenários e de todos os candidatos, podendo, inclusive, ganhar no primeiro turno.

Isso assusta as elites. Elas temem que as perversas reformas sejam anuladas após uma vitória do ex-presidente. Lula simboliza a luta de milhões de brasileiros, aqueles que sonharam com um país mais justo e verdadeiramente democrático. Seus governos foram marcados por grandes avanços sociais e pesados investimentos em diferentes áreas, como saúde, educação e no combate à fome e à miséria.

Avaré foi contemplada com vários programas sociais e a criação de um campus do Instituto Federal de São Paulo. O Brasil se tornou destaque mundial com Lula e Dilma. Hoje, somos esquecidos, vistos como uma republiqueta de bananas em um verdadeiro Estado de exceção. Lula sofre e padece com um sistema injusto. Sua condenação, fruto das artimanhas e do desrespeito à própria lei, atende aos interesses de um pequeno grupo, o mesmo que quer nos empurrar novamente para a senzala, que quer nos calar e explorar.

O mesmo que nos ameaça com balas e chicotes. Mas não nos calarão. Continuaremos defendendo sua liberdade e todas as suas conquistas para o país e para o povo brasileiro. Lula, como ele próprio diz, tornou-se uma ideia. O Partido dos Trabalhadores de Avaré defende Lula livre e eleições democráticas em 2018.



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.