DIRETOR DE CRECHE TERIA IMPEDIDO QUE PAIS RETIRASSEM SEUS FILHOS SEM “CARTEIRINHA ESTUDANTIL”

18/02/2019

Diversos pais procuraram o Jornal A Voz do Vale para relatar algumas decisões do diretor do Centro de Educação Infantil (CEI) Camila Negrão da Cunha Ribeiro, Camilo Boscolo, que estariam gerando descontentamentos. A unidade fica localizada no Bairro São Judas.

Segundo uma das mães, que preferiu não ser identificada na matéria, o diretor da unidade estaria impedindo que os pais ou responsáveis busquem seus filhos sem uma carteira estudantil. Segundo a genitora, sua filha somente foi liberada após ela acionar a Polícia Militar.

Um boletim de ocorrência acabou sendo elaborado como “Irregularidades Funcionais”. O fato ocorreu na sexta-feira, dia 8 de fevereiro e registrado na polícia na segunda-feira, dia 11.

Em nota enviada ao A Voz do Vale, a Secretaria de Educação afirma que a exigência da “carteirinha” estaria prevista no Estatuto dos Centros de Educação Infantil.

“Segundo a Secretaria de Educação, a mãe que registrou o boletim foi informada pelos profissionais do CEI que esse procedimento está previsto no Estatuto dos Centros de Educação Infantil e no Guia de Orientação aos Pais”.

A Secretaria destacou ainda que mesmo sem a “carteirinha”, a mãe teria sido orientada a assinar um livro de registro de retirada da filha, porém ela teria se negado e preferido acionar a Polícia Militar.

“A mãe, por sua vez, foi orientada a assinar o ‘livro de registro de retirada de criança’, o procedimento que se faz quando o responsável está sem a carteirinha, porém, a mesma se negou a assinar e preferiu acionar a Polícia Militar, que por sua vez reafirmou o posicionamento da Unidade de Ensino”.

Ainda segundo a Secretaria de Educação a medida foi tomada em todas as CEIs para garantir a segurança das crianças. “A Secretaria esclarece que, a carteirinha é exigida em todos os Centros de Educação Infantil, sendo um método utilizado para garantir a segurança da criança na hora da saída. Reforçando que enquanto ainda estão dentro da unidade, as crianças são de responsabilidade dos profissionais da Rede Municipal de Educação”, finalizou.

Fonte: A Voz do Vale

Deixe seu comentário



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *