CASO DE RAIVA BOVINA É REGISTRADO EM AVARÉ

08/05/2018
Os casos de raiva bovina passaram de quatro para 12 em menos de uma semana na região. Os animais estavam nas zonas rurais dos municípios de Avaré, Tietê, Porangaba e Torre de Pedra.

Equipes da Defesa Agropecuária estão percorrendo as propriedades rurais onde os casos de raiva bovina foram confirmados.

A intenção é fazer uma varredura em pelo menos 14 cidades da região e orientar os responsáveis sobre a importância da vacinação e como devem agir em caso de contaminação.

Desde de julho de 2017 não eram registrados casos da doença na região e aproximadamente 12 pessoas foram vacinadas porque tiveram contato com a saliva ou com o sangue de um animal que morreu com suspeita da doença, mas não houve casos contaminação em humanos.

TRANSMISSÃO – A raiva bovina é transmitida pelos morcegos hematófagos, aqueles que se alimentam de sangue de animais. Até o momento foram capturados mais de 100 morcegos dessa espécie na região. Estes morcegos podem atacar bois, vacas, cavalos e até animais domésticos.

De acordo com a Defesa Agropecuária, o animal geralmente não resiste e morre de quatro a seis dias depois de apresentar os sintomas de paralisação muscular, dificuldades pra respirar, salivação excessiva, dilatação das pupilas, desorientação, apatia e corrimento nasal.

A orientação é que sempre que algum animal apresentar os sintomas, o proprietário deve chamar um veterinário e avisar imediatamente a Defesa Agropecuária do município, já que um animal doente pode contaminar os outros.

Fonte: G1



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.