ATOR AVAREENSE CONCORRE A PRÊMIO INTERNACIONAL EM LONDRES

24/08/2017

Com 11 anos de carreira como jogador de futebol de salão em times da série C, tanto no Brasil quando na Itália, Leonardo Pacione resolveu largar o esporte para encarar uma nova paixão: o teatro. O que parecia “incerto” na época, hoje representa que a escolha foi certeira.

Aos 34 anos, Leonardo é um dos nove indicados ao prêmio de melhor ator na 19ª edição do Brazilian International Press Award UK 2017, que destaca os trabalhos realizados por brasileiros no Reino Unido. O resultado será divulgado em 10 de outubro.

Formado em teatro pela “Acting School” de Londres, Leonardo foi indicado por se destacar no espetáculo “Thought of Flash”, o qual interpretou diferentes personagens com esclerose múltipla e por diversos trabalhos realizados em Londres. Em entrevista ao G1, o ator de Avaré conta que ficou surpreso com a indicação.

“Estava vendo a lista dos indicados e vi o nome de um amigo. Imediatamente mandei mensagem para ele o parabenizando. Ele agradeceu e me parabenizou também. Achei estranho, perguntei o porquê e ele me disse para olhar a lista novamente, pois também havia sido indicado. Na hora fiquei surpreso, pois não esperava. Costumo dizer que o teatro me achou e estar nesse prêmio é a realização de um sonho”, afirma.

Segundo o ex-jogador de futebol de salão, o amor pelo teatro surgiu após um amigo o convidar para conhecer um Centro Cultural, em Campinas (SP). Na época, ele tinha 18 anos e fazia três anos que era jogador.

“Comecei a jogar aos 15 anos pelo time Associação Athetica Avareense. Aos 18 já jogava profissionalmente no time de Avaré na posição pivô. Nesta época, me mudei para prestar serviços ao exército no 28º Batalhão de Infantaria de Campinas e, ao aceitar o convite de um amigo, conheci o Centro Cultural Evolução”, afirma.

Ele conta que começou a frequentar o Centro Cultural, até que um dia teve a oportunidade de participar de um workshop com o ator Paulo Autran. “Foi quando eu descobri o teatro, ou melhor, quando o teatro me descobriu. Desde então, comecei a participar de peças no Centro Cultural. Porém, sem deixar de jogar futebol de salão”, conta.

Aos 22 anos, em 2005, o ator recebeu uma proposta para jogar no time Bagnolo Calcio, da série C, na Itália. O que aparentava ser algo que ia alavancar sua carreira artística, o ajudou a seguir com o teatro. “Fui para a Itália, mas já com a intenção de estudar teatro. Então, com o dinheiro que eu recebia jogando futebol de salão eu pagava meus estudos de teatro. Foi uma oportunidade que eu descobri”, afirma.

Durante os quatro anos em que ficou na Itália, o brasileiro seguia com a mesma rotina: jogando futebol e pagando cursos de teatro. Até que aos 26 anos decidiu escolher apenas uma das carreiras. “Em 2009 tive a oportunidade de me mudar para Londres, onde entrei na “East 15 Acting School” e me formei profissionalmente como ator, especializado em Teatro Físico pela University of Essex. Eu costumo dizer que foi o teatro que me encontrou, pois acredito que todos nascem com um presente e a arte é o meu presente. Eu sempre fui atleta e me sentia bem jogando, porém o teatro foi uma oportunidade que eu descobri”, conta o avareense.

SONHO – Leonardo conta que com o teatro realizar um dos seus maiores sonhos, que era participar de uma Olimpíada. “Como jogador, meu sonho era participar de uma olimpíada, porém acreditava que só iria conseguir isto jogando futebol. Porém, a vida me surpreendeu e em 2012 participei da abertura da Olimpíada em Londres como ator em uma peça dirigida pelo conceituado diretor Danny Boyle, onde eu e outros atores representamos o setor da Revolução Industrial que aconteceu em Londres entre 1760 a 1820”, lembra.

Apesar da distância Leonardo afirma que o apoio da família sempre foi importante para sua vida, tanto profissional quanto particular. “Eles sempre me apoiam em tudo, minha mãe sempre me diz que se eu estou feliz com o que eu faço é que importa independente da distância. E esse suporte foi fundamental para mim”, explica.

PRÊMIO – Segundo organizadores, o “Brazilian International Press Award” foi criado em 1997, pelo jornalista e produtor Carlos Borges e, tem como objetivo, premiar trabalhos, personalidades e iniciativas que levam a arte e cultura brasileira para o exterior.

O evento que começou nos Estados Unidos chega a sua 19ª edição e recebeu o reconhecimento oficial do Itamaraty como o mais expressivo evento cultural brasileiro realizado no exterior.
Ainda segundo a organização, desde 2011 o evento se expandiu para a Europa, sendo realizado em Londres e também em Oslo, na Noruega.

Os trabalhos são inicialmente selecionados e ficam disponíveis para voto popular pela internet, o que resultará em três indicados em cada categoria. Os votos desta edição podem ser feitos até 30 de setembro deste ano.

Com os três finalistas selecionados, os jurados escolhidos pelo “Board de Premiação” escolhem os vencedores de cada categoria e o resultado oficial será anunciado em 10 de outubro. A cerimônia de premiação será realizada em 18 de novembro no Hyde Park Roon do AMBA Hotel, em Londres.

Fonte: G1



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.