APÓS 72 ANOS, CORRIDA DE SÃO SILVESTRE PODERÁ NÃO SER ORGANIZADA EM AVARÉ

11/12/2017
Considerada uma das principais provas de pedestrianismo do interior paulista, a 72ª Corrida de São Silvestre de Avaré não deverá ser organizada pela Prefeitura de Avaré.

A informação foi confirmada pelo funcionário em comissão da Secretaria de Esportes, Reginaldo Dias, ao jornalista e radialista, Marcello Ribeiro. Durante o programa Cidadania Esporte Show, que vai ao ar pela Rádio Cidadania FM (104,9), o servidor disse que a prova não seria realizada devido a falta de recursos.

Informações obtidas pelo site Avaré Urgente dão conta que, além do problema financeiro, a Prefeitura não iria realizar a competição devido a lei, recém criada e sancionada pela Câmara Municipal, que proíbe a realização de festas que não estão incluídas no Calendário Oficial do Município.

Até 2012, a prova era denominada Corrida de São Silvestre, porém, com a morte de um dos idealizadores da competição, o radialista Elias Ward, em fevereiro de 2013, a corrida, naquele ano, passou a ser chamar Corrida Elias Ward, no dia de São Silvestre.

O Calendário Oficial não foi atualizado e esse seria um dos fatos da Prefeitura não realizar a corrida.

O que chama a atenção é que a Prefeitura poderia realizar a competição utilizando o nome que consta no calendário e, no dia da prova, poderia realizar mais uma homenagem a Elias Ward.

HISTÓRICA – Para alguns esportistas ouvidos pelo site Avaré Urgente, a não realização da Corrida de São Silvestre seria uma afronta a família Ward, principalmente ao saudoso Elias Ward.

A prova vem sendo organizada em Avaré desde 1946, ano que ela foi idealizada. Desde então, em meio aos festejos de fim de ano (31 de dezembro), o povo de Avaré aprendeu a conviver com uma alegre comemoração.

Na época da criação da prova, Elias contou com a ajuda e pioneirismo de diversas pessoas, como: Nelson Pala, Amim Ismael, Seme Jubran, Milton Custódio Conceição, Humberto Lutti, Mário Neves, Fernando José de Souza Coelho, Hani de Almeida Ward, Fauze Jubran, Rui Padredi Negrão, Daude Salomão, Walter Garcia, Edwards Padredi, João Cleto, Farid Ignátios, Alberto Pires Cruz, Ari Padredi, João Alves, Antônio Nagoshi e Ricardo Amantéa.

Ainda segundo alguns esportistas, caso a Corrida de São Silvestre não seja organizada em 2017, seria uma falta de respeito a memória, tanto de Elias de Almeida Ward, quanto daqueles que ajudaram a criar uma das principais provas de pedestrianismo do interior paulista.

Confira abaixo um documentário sobre a história da Corrida de São Silvestre de Avaré.



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

  • OpiniaoDoSaraiva

    Se não realizada, seria mais um atestado de incompetência, falta de respeito com a história e memória. Ainda tem tempo.