VEREADORES REGISTRAM QUEIXA DE AGRESSÃO CONTRA EX-PREFEITO DE CERQUEIRA CÉSAR

05/04/2018
Os vereadores Fábio Rosseto (PSD) e Fernando Bataglini (PR) registraram boletins de ocorrência na Polícia Civil contra o ex-prefeito de Cerqueira César, Dirceu Zaloti, que é irmão do atual prefeito Marcos Zaloti (PRB).

De acordo com a polícia, os parlamentares alegaram que fazem parte de uma Comissão Processante que pode cassar o mandato do prefeito e, por isso, acreditam terem sido agredidos e ameaçados por Dirceu.

Segundo o boletim de ocorrência, que foi registrado na segunda-feira (2), Dirceu teria agredido o vereador Fábio Rosseto dentro do banheiro de um bar que fica na área central no dia 29 de março.

O ex-prefeito teria tentado enforcar o vereador e chegou a ser contido por seguranças. Depois da briga, ele ainda o teria ameaçado de morte.

Um dia depois, Dirceu teria agredido o vereador Fernando Bataglini (PR) no Terminal Rodoviário, que alega ter ido até a Santa Casa devido às lesões.

Fernando acredita que o motivo das duas agressões seria porque ele e o vereador Fábio são membros de Comissões Processantes que podem levar a cassação do prefeito Marcos Zaloti e também do vereador Luiz Fernando dos Santos (MDB).

A reportagem da TV TEM não conseguiu contato com Dirceu Zaloti e seu advogado para comentar o caso. O vereador Fabio Rosseto disse que prefere não se manisfestar.

INVESTIGAÇÃO – Segundo a polícia, o ex-prefeito deverá prestar depoimento nos próximos dias, já que todos os outros envolvidos foram ouvidos.

Se confirmadas as agressões, ele será indiciado por lesão corporal, ameaça e também por coação no curso do processo, que é o crime quando há a tentativa de atrapalhar algum processo de investigação.

COMISSÃO PROCESSANTE – As comissões processantes são para apurar uma denúncia sobre um vídeo em que aparece um homem que seria Dirceu Zaloti dando dinheiro para outro homem que seria o vereador Luiz Fernando dos Santos para que ele, segundo a denúncia, apoiasse o prefeito em votações na câmara.

A denúncia também está sendo investigada pela Delegacia Seccional de Avaré em relação a um possível crime de corrupção. O inquérito deverá terminar até o começo do mês de maio.

Sobre o inquérito que investiga o suposto vídeo, em depoimento à polícia no mês passado, o ex-prefeito Dirceu Zaloti disse que o dinheiro seria pra pagar despesas que teve no bar da família do vereador Luiz Fernando por ser cliente do local e negou que pagou pro político apoiar o prefeito em projetos na câmara.

Essa versão foi a mesma apresentada pelo vereador Luiz Fernando também em depoimento à polícia no mês de fevereiro.

Fonte: G1



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.