TRABALHADORES AMEAÇAM GREVE EM OBRA DE POSTO DE SAÚDE

30/04/2016

Os pedreiros que trabalham na construção de uma Unidade Básica de Saúde (UBS), no bairro Ipiranga, em Avaré, paralisaram os serviços devido ao atraso no pagamento dos salários.

Segundo os funcionários, este foi o terceiro mês seguido que a remuneração não é recebida. A obra, feita em parceria por uma empresa e a prefeitura, foi orçada em R$ 566 mil e a entrega está atrasada há quatro meses.

Um deles, que não quis ter a identidade revelada, afirmou que o atraso afetou os gastos familiares. “Esse atraso atrapalha muito, porque temos contas, temos o compromisso com a nossa família e acaba apertando em casa. Já esperamos o que pudemos. Agora, não tem mais condições”, afirma.

Outro funcionário contou, em entrevista para a TV TEM, que chegou a perder a moradia que alugava devido ao atraso nos pagamentos. “Já perdi o aluguel onde morava no bairro Vera Cruz. Agora eu estou sem casa e ficando na casa de conhecidos”, revela.

OBRA – A construção da UBS foi retomada este ano após ficar abandonada por cinco anos. O prazo inicial era de que a obra terminasse em janeiro de 2016, de acordo com uma placa colocada no local. No entanto, a obra ainda está na metade.

Preocupados com o atraso, os moradores do local esperam que a UBS seja concluída. “Se esse projeto já tivesse sido realizado em nosso bairro, pelo menos em nossa rua, já teríamos melhoras”, afirma a costureira Maria de Fátima Bezerra.

A aposentada Odila dos Santos também está insatisfeita com a situação do serviço. “Acho que já está demorando muito, porque eu moro aqui há 20 anos e a gente sempre espera por uma melhora no bairro”, reclama.

OUTRO LADO – Em nota, a Prefeitura alegou que a previsão para entrega do serviço foi estendida por conta de uma ampliação e que, apesar da paralisação, o término está dentro do novo prazo estimado para a finalização, que deve ocorrer em junho deste ano.

A empreiteira responsável pela construção da UBS e pelos funcionários foi procurada pela TV TEM, contudo, não quis se pronunciar sobre o assunto.

Fonte: G1



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.