REPRESA DE JURUMIRIM ESTÁ COM 17% DE SUA CAPACIDADE

05/01/2019

A represa de Jurumirim está com menos de 17% da capacidade, segundo a Agência Nacional de Águas. 

O nível é um dos mais baixos dos últimos 18 anos. Em 2014, foi registrado nível crítico de 14%. Manoel Ramalho é produtor rural, e conta que nunca viu o nível da água ficar tão baixo. 

“Vendo aqui tem muito toco submerso que a gente não consegue ver. Se você bate em um toco desses pode danificar o casco, inundar, virar o barco. É bem crítico mesmo”, diz. 

Devido à baixa da represa, a economia da região também mudou. Olavo Ferreira é dono de uma marina às margens da represa, onde guarda 70 embarcações. Segundo ele, a maioria não está sendo utilizada. 

“As pessoas não estão podendo navegar com tranquilidade e todo comercio é afetado. Nós mesmos temos a parte de conveniência e infelizmente estamos rodando com 10% da população, que poderia estar usufruindo dessa diversidade da represa”, conta. 

Leandro Faria conta que também tem um comércio no campimg municipal de Avaré (SP). Ele diz que, por enquanto, o faturamento não foi afetado, mas teme que o movimento diminua com a situação. 

“De repente a represa fica baixa, cheia de tocos, com lama e você fica com receio de voltar e pegar a represa dessa forma. A expectativa é melhoras no geral e de melhora na situação nossa como um todo”, diz. 

Segundo a Casa de Agricultura de Itapetininga, esse foi um ano atípico em relação à quantidade de chuva em toda a região, o que pode explicar o baixo nível da represa. A concessionária que administra as hidrelétricas da região também confirma a informação. 

Os responsáveis pela usina de Jurumirim disseram para a reportagem da TV TEM que o controle do nível da represa não é feito pela hidrelétrica. 

Afirmaram ainda que o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) é o órgão que determina o nível dos reservatórios, e que coordena o uso de água para a produção de energia. A situação do reservatório, conforme os responsáveis, é considerada normal para essa época do ano.

Fonte: G1

Deixe seu comentário



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *