RECEPÇÃO REGADA A BEBIDAS NA CÂMARA DE AVARÉ GERA POLÊMICA

06/10/2017

A Câmara de Avaré realizou no dia 29 de setembro, uma sessão solene para entrega de placa comemorativa à Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo – ACSPMESP, pelos 60 anos de sua fundação e relevantes serviços prestados aos policiais militares ativos, inativos e pensionistas.

A solenidade atendeu ao Decreto Legislativo nº 328/2017, de autoria do Vereador Cabo Sérgio. Segundo informações obtidas pelo site Avaré Urgente, logo após as homenagens, tantos os homenageados, como familiares, amigos, vereadores e membros da Prefeitura participaram de uma recepção que contou com petiscos e bebidas alcoólicas.

Além dos vereadores: Coronel Morelli, Professora Adalgisa Ward, Toninho da Lorsa, Jairinho do Paineiras e o autor do decreto, Cabo Sérgio, estiveram na solenidade representando o prefeito Jô Silvestre, o secretário Municipal de Administração, Ronaldo Guardiano e o assessor do gabinete, Valdinei Muniz.

O site Avaré Urgente teve acesso a fotos onde é possível verificar uma caixa térmica que foi colocada na cozinha do legislativo e alguns fardos de cerveja. A “festa” teria ocorrido nas dependências da Câmara, porém não teria ocorrido no plenário do legislativo.

O que vem chamando a atenção de parte da população é o fato da Câmara ter liberado que a recepção fosse realizada na Casa de Leis, ainda mais regada de bebidas.

Informações dão conta ainda que integrantes da Mesa Diretora do legislativo somente teriam tomado conhecimento que bebidas alcoólicas seriam servidas na recepção, momentos antes da cerimônia, o que teria gerado um mal estar. A direção da Câmara teria ficado “sem jeito” de comunicar os homenageados sobre a consumação de bebidas alcoólicas no prédio.

O site Avaré Urgente realizou uma breve pesquisa e não verificou nenhuma lei que proíba a consumação de bebidas na Câmara Municipal, porém, para alguns munícipes ouvidos pela reportagem, o fato pode não ser ilegal, mas seria imoral.

O site Avaré Urgente entrou em contato com o presidente da Câmara, vereador Toninho da Lorsa. Em nota, ele destacou que todos os gastos com a recepção ficaram por conta da Associação e que o legislativo não investiu dinheiro público na “festa”.

Confira na matéria ao lado a nota oficial da Câmara e também da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo – ACSPMESP.



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

  • albino manara neto

    po a camara e um predio publico, e nao do secretario de comunicaçao, entao o presidente ceder para a pm , qual o problema e e uma entidade que a populaçao precisa e respeita, afinal arriscam a vida pra defender a sociedade, agora secretario de comunicaçao que nos pagamos o salario, deve se preocupar com outras coisas ,e tomar cerveja na camara durante uma festa, no bar ou dentro de uma radio , se o dono deixar. nao ha problema algum, afinal eles pagaram entao ponto

  • OpiniaoDoSaraiva

    A cidade sem rédeas e estão procurando um prego enferrujado na cerca esburacada? São todos maiores de idade e sabem muito bem o que podem. rs