PROJETO QUE REGULAMENTA PROVAS ESPORTIVAS COM EQUINOS E BOVINOS DEVE SER APROVADO EM AVARÉ

09/05/2019

A Câmara Municipal promoveu, na noite de quarta-feira, dia 8, uma audiência pública que teve como tema o projeto de lei, que foi encaminhado pelo prefeito Jô Silvestre, que regulamenta a realização de provas esportivas envolvendo equinos e bovinos na cidade de Avaré.

Um vídeo do Fórum Nacional de Defesa e Proteção Animal, ONG que impetrou uma ação judicial que impediu a realização de provas de laços durante o Congresso Nacional da ABQM que foi realizado em maio de 2018. Nas imagens a ONG se preocupou em abordar os maus-tratos que os animais sofreriam.

A procuradora do município, Ana Curiati, também fez uso da palavra e defendeu a parte legal do projeto. Também fizeram uso da palavra: Juliano do Amaral (representante da OAB/Avaré), Alcides Pepe (presidente da Apae), Matheus Siqueira (União Avareense de Proteção Animal – UAPA), Cassio Jamil (presidente da Acia), Rafael Meneguela (Instituição Helenira Resende) e de César Vilela, veterinário e perito judicial do Estado de São Paulo. Munícipes contra e a favor ao projeto também compareceram na audiência pública.

O vice-presidente da ABQM, Abelardo Mendes, que também é secretário de Serviços de Avaré também compareceu. Ele falou da preocupação da associação com a saúde animal.

Onze dos treze vereadores estiveram presentes, sendo: Francisco Barreto, Cabo Sergio, Adalgisa Ward, Ernesto Albuquerque, Carlo Estati, Toninho da Lorsa, Marialva Biazon, Coronel Morelli, Alessandro Rios, Jairinho do Paineiras e Ivan da Comitiva.

O petista Ernesto Albuquerque defendeu a permanência das competições da ABQM, menos as provas envolvendo laços. Ele chegou a sugerir uma emenda ao projeto. O vereador sugeriu que as provas em laço não sejam permitidos na cidade.

Durante as falas ocorreram vaias e aplausos. O presidente da Casa de Leis, vereador Francisco Barreto, teve que intervir por diversas vezes pedindo que os presentes não se manifestassem e respeitassem a opinião de cada um.

O projeto seguirá agora para análise das comissões do legislativo e deverá ser apreciado na última sessão ordinária de maio. Informações obtidas pelo site Avaré Urgente dão conta que o projeto deverá ser aprovado por maioria dos votos.

Deixe seu comentário



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *