PRESIDENTE DA CÂMARA VOLTA A FALAR SOBRE ABERTURA DE CPI CONTRA JÔ SILVESTRE

27/06/2018

Durante a última sessão ordinária do primeiro semestre de 2018, realizada na segunda-feira, dia 25, o presidente da Câmara, vereador Toninho da Lorsa voltou da possível abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra a adminstração do prefeito de Avaré, Jô Silvestre.

A possibilidade da abertura de uma CPI veio a tona no momento em que o chefe do executivo avareense não indicou nomes para fazer parte de uma Comissão Especial para investigar o “sumiço” de quase R$ 2 milhões do Sistema de Software de Gerenciamento de Dados da Prefeitura.

Uma sindicância apurou que o fato teria ocorrido. No documento estão descritos todos os atos da comissão de sindicância, depoimentos de funcionários municipais do setor de Tributação e funcionários da empresa de Software Fiorilli.

Foram apontados no relatório possíveis lançamentos incorretos nas dívidas provenientes de ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) envolvendo a empresa Osasco Turismo Ltda, incorporada à empresa Rápido Luxo Campinas.

Do relatório da sindicância realizada pela Procuradoria, além das conclusões, consta também um rol de recomendações feitas pela comissão, sendo a principal delas a recomendação para contratar uma empresa de reconhecida capacidade técnica para que seja realizada uma auditoria em todos os módulos da empresa Fiorilli/Amêndola&Amêndola para averiguar se todas as ocorrências geraram ou não prejuízos à Administração.

A Câmara, então, através do requerimento do Presidente Toninho da Lorsa com subscrição da Vereadora Marialva Biazon propõe a formação de uma Comissão Especial para acompanhamento, pelos vereadores, de todo esse processo e sua conclusão final. “O dever do vereador é fiscalizar, e, diante de um fato de extrema gravidade como esse, o posicionamento da Câmara não poderia ser outro. Estaremos juntamente com o Executivo acompanhando o desfecho dessa história”, destacou o presidente do legislativo.



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.