POR 8 VOTOS A 5, CÂMARA ACATA PARECER DO TCE E CONTAS DE POIO NOVAES SÃO REJEITADAS

25/09/2018

Por 8 votos a 5, a Câmara de Avaré acatou os pareceres do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE/SP) o que acabou gerando a rejeição das contas do ex-prefeito Poio Novaes, referente aos exercícios de 2014 e 2015.

Votaram a favor dos pareceres os vereadores: Adalgisa Ward, Coronel Morelli, Cabo Sergio, Toninho da Lorsa, Flávio Zandoná, Jairinho do Paineiras, Marialva Biazon e Alessandro Rios. Foram contra: Roberto Araújo, Carlos Estati, Ernesto Albuquerque, Francisco Barreto e Ivan da Comitiva.

Para que os pareceres fossem rejeitados, eram necessários 9 votos contrários. Com isso, o ex-prefeito Poio Novaes fica inelegível pelo prazo de 8 anos, sendo que o relatório final será encaminhado ao Ministério Público que deverá analisar se cabe alguma ação civil pública.

Durante a votação, o vereador Carlos Estati chegou a dizer que o presidente da Casa, vereador Toninho da Lorsa tinha, de certa forma, feito uma lavagem cerebral ao dizer que teria participado de uma reunião em fevereiro de 2017 no TCE, onde o presidente do órgão teria sugerido aos vereadores que não fosse contra o parecer do Tribunal.

Para Estati, alguns vereadores teriam votado devido a declaração do presidente da Câmara. O vereador Toninho não comentou a declaração do democrata.

DEFESA – Antes da votação, o ex-prefeito Poio Novaes usou a Tribuna Livre e defendeu alguns apontamentos do TCE para rejeitar suas contas. Para ele, os conselheiros do TCE teriam sido rígidos ao analisar as contas de 2014 e 2015, época, segundo ele, de uma das maiores crises financeiras já enfrentadas pelo município.

Mesmo diante da defesa, a maioria dos vereadores votou favorável ao parecer do Tribunal de Contas.



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.