OBRA DO CENTRO DE REABILITAÇÃO CONTINUA PARADA EM AVARÉ

02/04/2018
Com um custo de R$ 2,3 milhões, a obra do Centro Especializado de Reabilitação Física e Visual (CER) continua parada em Avaré. Informações obtidas pelo A Voz do Vale dão conta que a empreiteira responsável pela construção entregou a obra no fim de 2016, porém faltam serviços de contrapartida, que são de responsabilidade da Prefeitura.

A reportagem esteve no local na tarde de quarta-feira, dia 28, e pode comprovar o abandono. O local onde está prevista a construção de um estacionamento está tomado pelo mato alto e por poças de águas das chuvas. A Prefeitura chegou a cercar o local com uma cerca com telas de aço e colocou um vigia para cuidar do prédio.

Além de destinar mais de R$ 2 milhões para a construção do CER, o Ministério da Saúde já tem reservado R$ 949.693,00 para a compra de equipamentos para a infraestrutura da unidade.

Apesar do alto investimento do governo federal, de cerca de R$ 3,3 milhões no total, os funcionários que trabalhariam no CER seriam de responsabilidade da Prefeitura.

Em agosto de 2017, a administração de Jô Silvestre, chegou a justificar que o limite prudencial estaria sendo um empecilho para a Prefeitura. “A obra está finalizada aguardando a compra de equipamentos e a contratação de 25 profissionais para trabalhar no local. A Prefeitura não possui índice de comprometimento de despesa com pessoal que permita a realização dessas contratações de forma imediata. Assim que tiver, o fará”, destacou na época.

Enquanto a situação não é resolvida, diversos munícipes que poderiam estar se utilizando de serviços de excelência sofrem com a falta deste tipo de atendimento.

O A Voz do Vale questionou a Prefeitura sobre um prazo para que as obras fossem finalizadas e o CER inaugurado, porém até o fechamento desta edição e executivo não havia se manifestado.

CER – Os CERs são unidades voltadas para o atendimento especializado de pessoas com deficiência que necessitam de reabilitação, com o objetivo de desenvolver seu potencial físico e psicossocial.

O diagnóstico, a avaliação, a orientação e a estimulação precoce dos usuários são responsabilidade da equipe multiprofissional, composta de Fisioterapeutas, Terapeutas Ocupacionais, Fonoaudiólogos, Médicos, Psicólogos, Assistentes Sociais e Enfermeiros.

Fonte: A Voz do Vale



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.