“O DINHEIRO DA PREFEITURA ESTÁ VAZANDO PELOS RALOS”, DISPAROU MARIALVA SOBRE CPI DA DÍVIDA ATIVA

16/04/2019

A liminar concedida à Prefeitura e que suspende os trabalhos da CPI da Dívida Ativa foi o assunto mais comentado entre os vereadores durante a sessão da Câmara, realizada na segunda-feira, dia 15.

A maioria dos parlamentares estranharam o fato de o prefeito Jô Silvestre ter encaminhado o resultado de uma sindicância que apontava uma possível fraude com a decisão de impetrar uma ação judicial que paralisou os trabalhos.

Para a vereadora Marialva Biazon, existem indícios de fraude. “O dinheiro da Prefeitura está vazando pelos ralos e nossa comissão de investigação verificou que o cidadão que está devendo R$ 10, nos cofres públicos somente entra R$ 8”.

Ela destacou que a Câmara vai impetrar um recurso para derrubar a liminar. “Será que o prefeito pensou que iria calar esses vereadores? Nós vamos derrubar essa liminar, pois não temos medo. Estamos lidando com um sistema pesado. Vamos colocar a mão nesse atoleiro”.

O vereador Flávio Zandoná também estranhou a atitude da Prefeitura. “Se ele mesmo (Jô) pediu para investigar o caso, qual o medo de dar continuidade a essa investigação? Respeitamos o judiciário, mas esperamos que o recurso seja acatado e continuemos as investigações e dar prosseguimento da CPI”.

O presidente da Casa de Leis também criticou a paralisação das investigações. “Foi feito um trabalho de uma comissão mista envolvendo o legislativo e o executivo. Fizemos um trabalho com respeito e sem constrangimentos. A Comissão chegou a um ponto que não tinha como dar prosseguimento e a decisão seria a instauração de uma CPI. Foi uma surpresa essa liminar impedindo o trabalho da CPI. Se você não deve, não tem nada haver com a história, porque a liminar? Qual o medo,? O que tem de errado?”, questionou.

O petista disse que não perdeu a batalha e que a Câmara deverá derrubar a liminar. “Quando você proíbe entende-se que a verdade não vem a tona. Vamos impetrar com pedido para cassar essa liminar e dar continuidade aos trabalhos. Avaré quer saber o que tem de certo e o que tem de errado. Vamos respeitar, mas não perdemos a batalha”.

Os vereadores Toninho da Lorsa e Ernesto Albuquerque seguiram na mesma linha que os parlamentares que fazem a oposição a atual administração.

O líder do prefeito na Câmara chegou a alertar para possíveis discursos inflamados que seriam políticos.

Deixe seu comentário



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *