MOBILIZAÇÃO CONTRA O CORTE DE VERBA NA EDUCAÇÃO REÚNE CERCA DE 200 PESSOAS EM AVARÉ

16/05/2019

Estudantes, professores, membros de sindicatos, servidores públicos e munícipes se reuniram em Avaré, na quarta-feira, dia 15, para protestar contra os bloqueios de verba na educação.

Os estudantes se reuniram com cartazes em frente ao Instituto Federal e seguiram em passeata até o Largo São João.

No local, eles divulgaram trabalhos feitos em sala de aula até o fim da tarde. Os organizadores e a PM informaram que cerca de 200 pessoas participaram do ato.

A mobilização foi pacífica e contou com apoio de muitas pessoas que passaram pela praça.

BLOQUEIO – Em abril, o Ministério da Educação divulgou que todas as universidades e institutos federais teriam bloqueio de recursos. Em maio, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) informou sobre a suspensão da concessão de bolsas de mestrado e doutorado.

De acordo com o Ministério da Educação, o bloqueio é de 24,84% das chamadas despesas discricionárias — aquelas consideradas não obrigatórias, que incluem gastos como contas de água, luz, compra de material básico, contratação de terceirizados e realização de pesquisas.

O valor total contingenciado, considerando todas as universidades, é de R$ 1,7 bilhão, ou 3,43% do orçamento completo — incluindo despesas obrigatórias.

Em 2019, as verbas discricionárias representam 13,83% do orçamento total das universidades. Os 86,17% restantes são as chamadas verbas obrigatórias, que não serão afetadas. Elas correspondem, por exemplo, aos pagamentos de salários de professores, funcionários e das aposentadorias e pensões.

Deixe seu comentário



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *