MÉDICO É ACUSADO DE AGREDIR AUXILIAR DE ENFERMAGEM NO PRONTO SOCORRO DE AVARÉ

03/12/2018

Uma auxiliar de enfermagem, de 33 anos, alega ter sido agredida por um médico no Pronto Socorro Municipal de Avaré (PS). O fato foi registrado na terça-feira, dia 27 de novembro. A profissional registrou o caso por meio de um boletim de ocorrência. A matéria é do jornal A Voz do Vale.

De acordo com informações do B.O., a mulher, que terá a identidade preservada, alega que após preparar um paciente na sala de sutura do PS, voltou a trabalhar normalmente. Ocorre que com a demora de cerca de uma hora no atendimento, ela foi procurar o médico plantonista, Dr. Alexandre Perin.

Ainda segundo o registro policial, o médico foi localizado no quarto repousando. A auxiliar chamou o profissional que teria ficado alterado. Diante disso, ela relata que deixou o local e foi para sua sala.

A auxiliar de enfermagem relatou ainda que o médico foi até a sala aonde ela estava e passou a gritar, e com o dedo em riste, teria proferido a seguinte frase: “Onde já se viu, uma funcionária querer mandar no médico”.

Segundo ela, o médico fazia menção que iria agredi-la. Supostamente irritado, o médico teria desferido um “empurrão” em uma janela, a qual acertou o braço direito da profissional.

Diante dos fatos, após seu plantão, ela deixou o Pronto Socorro Municipal e se dirigiu ao Plantão Policial onde lavrou um boletim de ocorrência contra o médico Alexandre Perin.

OUTRO LADO – O Jornal A Voz do Vale encaminhou um questionamento para a Secretaria de Comunicação sobre as providências que estariam sendo tomadas sobre o caso, porém, até o fechamento desta edição, o executivo não se manifestou.

A reportagem também entrou em contato com a Secretaria de Saúde, porém, o jornal foi informado que o secretário Roslindo Machado estava viajando, não havendo ninguém para comentar o assunto.

O jornal também entrou em contato com o Pronto Socorro Municipal, porém a médica responsável pela empresa terceirizada que presta serviços médicos ao PS, estaria em um atendimento e que não poderia atender a reportagem.

O médico, Dr. Alexandre Perin, também foi contatado, porém, o número de celular que foi fornecido somente dava caixa postal.

Fonte: A Voz do Vale



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.