INTERNO DA FUNDAÇÃO CASA DE IARAS AGRIDE AGENTE EM TENTATIVA DE FUGA

24/01/2018
Um agente da Fundação Casa de Iaras foi agredido, na segunda-feira, dia 22, por um interno que passava por atendimento no Caps de Jaú.

O funcionário fraturou a mão direita dele após levar uma paulada do agressor. De acordo com a Polícia Militar, o jovem de 18 anos foi contido quando ameaçava cortar o pescoço do servidor com um caco de vidro.

Segundo o registro policial, o interno foi consultado por um médico do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) e, logo depois, quando suas algemas foram retiradas, ele empurrou o agente que fazia a escolta e saiu correndo.

O servidor conseguiu alcançar o jovem, mas ele armou-se com pedaço de madeira e tentou golpeá-lo na cabeça. De acordo com a PM, o homem defendeu-se com o braço, foi “prensado” contra parede e teve um caco de vidro apontado para o seu pescoço.

Com a aproximação da viatura, que havia sido acionada logo após a tentativa de fuga, o interno soltou o caco de vidro e tentou fugir novamente, mas acabou detido pelos policiais após perseguição na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-225).

Segundo a PM, ele foi conduzido à Central de Polícia Judiciária (CPJ) e autuado em flagrante por tentativa de homicídio. O agente foi levado ao Pronto-Socorro (PS) da Santa Casa com fratura na mão direita e lesão no braço esquerdo, medicado e liberado.

SINDICÂNCIA – A PM informou que o jovem cumpria medida socioeducativa na Fundação Casa de Iaras em razão de um homicídio cometido quando ele tinha 16 anos, no bairro Padre Augusto Sani, em Jaú.

Em nota, a assessoria de imprensa da Fundação Casa alegou que, em razão do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), não poderia dar informações sobre o ato infracional praticado pelo então adolescente.

Segundo a assessoria, a Corregedoria Geral da Fundação Casa instaurou sindicância para apurar a tentativa de fuga. “O Judiciário e os familiares serão informados da ocorrência”, declara.

Deixe seu comentário



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *