“ESTAMOS DECEPCIONADOS COM ALGUNS VEREADORES”, DISPARA MEMBRO DE ONG DE PROTEÇÃO ANIMAL

04/06/2019

A aprovação da lei sobre a regularização das provas esportivas com equinos e bovinos, ocorrida no último dia 27 de maio, ainda repercutiu na sessão ordinária de segunda-feira, dia 3 de junho.

Membro da ONG de Avaré de proteção animal, Matheus Siqueira participou da Tribuna Livre e disse ter ficado estarrecido com alguns comentários de vereadores. “Ficamos admirados e estarrecidos com os comentários com a volta da tortura das provas de laço. Disseram que seria uma hipocrisia aceitar o consumo de carne e por outro pedir a proteção do bezerro, porém é incompreensivo que para ter amor o animal tem que ser vegetariano. Isso é muito hipocrisia, um argumento sem nexo”.

Para ele, seria um absurdo fazer de uma tortura, um espetáculo. “É um absurdo fazer uma tortura, um espetáculo. Essa lei oportunista afronta a constituição e a lei de proteção aos animais”.

Siqueira disse ainda que Avaré teria perdido a chance de ser pioneira. “Avaré perdeu de ser pioneira e estamos decepcionados com alguns vereadores. Temos admiração aos três vereadores que votaram contra esse projeto, a Adalgisa Ward, Marialva Biazon e ao Ernesto Albuquerque. A nossa luta não para por aqui”, finalizou.

Durante sua fala, o vereador Ernesto Albuquerque elogiou o posicionamento de Matheus, O petista destacou que Avaré foi na contramão de outros municípios. “Eu recebei um resultado de Pereiras, Marília e Cuiabá, todas proibindo as provas de laços, fora Barretos e Echaporã que já tinham proibido. Essa Câmara foi usada de maneira irregular”.

Já o vereador Carlos Estati defendeu o projeto. Ele pediu que a ONG de Avaré fiscalizasse as provas de laço em Araçatuba, cidade que sediará os eventos da ABQM.

Deixe seu comentário



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *