DEVIDO A NOVA CONDENAÇÃO, DEFESA PEDE A SUSPENSÃO DO ALVARÁ DE SOLTURA A JOSELYR

13/06/2019

Após a Justiça ter concedido o alvará determinando a liberdade do ex-prefeito de Avaré, Joselyr Benedito Silvestre, a defesa solicitou a suspensão da soltura, devido a uma outra condenação a qual Silvestre foi condenado há 8 anos de prisão.

Segundo a decisão judicial, o alvará de soltura deveria ser cumprido imediatamente. No entanto, o advogado de defesa Evandro Libaneo, que representa o ex-prefeito, disse à TV TEM que foi informado, mas que ao mesmo tempo chegou ao conhecimento da defesa também uma nova condenação em relação a outro processo que está em segredo de Justiça, julgado em segunda instância.

Este processo determina a prisão do ex-prefeito Joselyr Benedito Silvestre em regime semiaberto por oito anos.

Por causa dessa nova condenação, a defesa pediu a suspensão temporária da execução do alvará de soltura até a decisão do recurso deste novo processo em terceira instância, em Brasília. Ou seja, o ex-prefeito continua cumprindo pena em regime domiciliar.

Joselyr Benedito Silvestre está preso desde fevereiro de 2016 depois de ser condenado a cinco anos de prisão em regime semiaberto pelo crime contra a administração pública, por dispensar licitação de maneira ilegal para contratar uma empresa para reforma de uma escola municipal, três anos e seis meses em regime aberto por continuar com os serviços de uma gráfica contratada por licitação para publicação de atos oficiais mesmo depois da licitação ter sido suspensa e dois anos em regime aberto por crime de responsabilidade, por ter usado um veículo oficial e dois servidores públicos para serviços particulares de manutenção de linha telefônica e instalação de câmera de segurança na casa onde morava.

Segundo o Ministério Público, Joselyr cumpre prisão domiciliar desde o final de 2016, depois que passou por uma cirurgia no coração.

Com informações do G1

Deixe seu comentário



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *