DEFINIDOS OS MEMBROS DA CPI QUE INVESTIGARÁ ESQUEMA DE FRAUDE NA ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS

19/03/2019

Em sessão ordinária realizada na Câmara Municipal, na segunda-feira, dia 18, foi definido a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigará um suposto esquema de frude na arrecadação de impostos da Prefeitura de Avaré.

O pedido de abertura de CPI foi assinado pelos vereadores: Adalgisa Ward, Ernesto Albuquerque, Flávio Zandoná, Cabo Sérgio, Francisco Barreto, Marialva Biazon e Toninho da Lorsa.

Quem presidirá a CPI é o vereador Flávio Zandoná. Ernesto Albuquerque ficou com a relatoria e Marialva Biazon como membro. A vereadora Adalgisa Ward ficará como suplente.

O CASO – A abertura da CPI já havia sido noticiada com ex pelo Jornal A Voz do Vale em novembro de 2018.

O dinheiro seria de impostos de empresas que não estariam sendo recolhidos. Uma sindicância já havia apontado lançamentos incorretos nas dívidas provenientes de Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) envolvendo uma empresa de transporte local. Informações dão conta ainda que a comissão teria apontado graves irregularidades que teriam ocorrido em diversas gestões, não somente na administração de Jô Silvestre, mas como também na de Poio Novaes e Rogélio Barcheti.

A Comissão Mista foi formada pelos vereadores: Francisco Barreto (presidente), Flávio Zandoná (relator) e Marialva Biazon (membro), além dos servidores da Prefeitura: Ana Cláudia Curiati Vilem (procuradora do município), Aline Aparecida Andrades Massei Colela e Heloisa Bruno Dalcim.

A Comissão ouviu funcionários municipais e membros da empresa Fiorilli, responsável pelo Sistema de Software de Gerenciamento de Dados da Prefeitura de Avaré. Caso seja confirmada a fraude, o esquema seria maior que o Caso Grelinha, que desviou cerca de R$ 2 milhões dos cofres municipais durante a administração do ex-prefeito Rogélio Barcheti.

Deixe seu comentário



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *