CONTRATAÇÃO IRREGULAR DE MÉDICOS GERA NOVA CONDENAÇAO A BARCHETI

O ex-prefeito Rogélio Barcheti foi novamente multado por contratação irregular de empresas ou serviços. É a segunda sanção do tipo que o ex-prefeito recebe em menos de 15 dias.

Desta vez, o ex-chefe do Executivo avareense foi condenado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) ao pagamento de multa de mais de R$ 4 mil em função da contração de médicos que prestaram serviços no município em 2010, considerada ilegal pelo órgão.

Segundo o TCE, foram encontradas diversas falhas como a não comprovação de que o edital foi publicado. Além disso, foi detectada a contratação para a função de médico cuja especialidade não estava prevista.

Em sua defesa, Barcheti alegou que “as contratações se deram para suprir a escassez de funcionários de setor essencial da saúde, visando a continuidade da prestação desse serviço à população”.

JUSTIFICATIVAS – Ele destacou ainda que “promoveu uma diversidade de procedimentos tendentes a selecionar os candidatos interessados em preencher a vaga temporária em exame, o que ocorreu através do Processo Seletivo nº 18/2009” e que “por se tratar de processo seletivo simplificado, a publicação do Edital nº 18/2009 ocorreu por meio de afixação do instrumento no átrio da Prefeitura”.

O ex-prefeito alegou ainda que “os concursos realizados sequer atingiam um número mínimo de profissionais para preenchimento das vagas, especialmente as do setor da saúde”.

Mesmo com as justificativas, o TCE manifestou-se pela irregularidade da matéria devido à “contrariedade ao princípio constitucional da publicidade, dada a ausência de publicação do Edital, nos termos legais, conduz ao juízo da matéria pela irregularidade”.

MULTA – Diante dos fatos, o auditor Josué Romero aplicou uma multa de 200 unidades fiscais, mais de R$ 4 mil ao ex-chefe do Executivo, que deverá ser paga em 30 dias. O TCE ainda determinou que a decisão seja encaminhada à Prefeitura de Avaré para que informe, em 60 dias, as providências que serão adotadas. (Fonte A Comarca)



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.