COMISSÃO MISTA PODERÁ GERAR UMA CPI QUE INVESTIGARÁ UM ROMBO DE QUASE R$ 2 MILHÕES NOS COFRES DA PREFEITURA

01/08/2018
Depois de várias cobranças de vereadores, principalmente os que formam a oposição a atual administração, com direito a ameaça de instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), o prefeito Jô Silvestre indicou três nomes da Prefeitura para fazer parte da Comissão Mista que irá investigar um rombo de R$ 1,8 milhão nos cofres públicos municipais.

O dinheiro seria de impostos de uma empresa que não estariam sendo recolhidos. Informações dão conta que os valores podem chegar a R$ 5 milhões, importância que não teria sido recolhida de outras empresas. O relatório da sindicância instaurada pela Prefeitura apontou lançamentos incorretos nas dívidas provenientes de Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) envolvendo a empresa Osasco Turismo Ltda., incorporada à empresa Rápido Luxo Campinas.

Com a indicação dos nomes, a Comissão Mista é formada pelos vereadores: Francisco Barreto (presidente), Flávio Zandoná (relator) e Marialva Araújo de Souza Biazon (membro), além dos servidores da Prefeitura: Ana Cláudia Curiati Vilem (procuradora do município), Aline Aparecida Andrades Massei Colela e Heloisa Bruno Dalcim.

A Comissão deverá ouvir diversos funcionários e membros da empresa Fiorilli, responsável pelo Sistema de Software de Gerenciamento de Dados da Prefeitura de Avaré.

Segundo apurado pelo Jornal A Voz do Vale, após a finalização dos trabalhos da comissão, a Câmara deverá instaurar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

Com informações da Voz do Vale.



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.