CIDADÃO NÃO PODE MAIS SOLICITAR CPI E CÂMARA ARQUIVA DENÚNCIA CONTRA JÔ SILVESTRE

12/09/2017

A denúncia protocolada pelo jornalista Wilson Ogunhê com pedido de instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra o prefeito Jô Silvestre foi arquivada em Avaré.

Durante a sessão ordinária, realizada na segunda-feira, dia 11, o Departamento Jurídico do legislativo apresentou um parecer contrário a instauração da CPI. O motivo alegado foi uma mudança na lei que prevê a instalação da Comissão.

Segundo os advogados, um munícipe não pode mais protocolar pedidos de CPIs. A lei destaca que a Comissão de Investigação somente será instaurada se 1/3 dos vereadores, ou seja 5, assinem o pedido.

Diante do fato, o presidente da Câmara, vereador Toninho da Lorsa, solicitou que a Prefeitura encaminhe o ‘espelho de ponto” da advogada que, segundo o jornalista, teria trabalhado na Prefeitura de forma ilegal.

Com os documentos em mãos, os vereadores deverão analisar se assinam um novo pedido de CPI ou não.

Ogunhê protocolou uma denúncia alegando que uma advogada estava na folha de pagamentos da Prefeitura de Avaré, porém ela não estaria cumprindo horários.



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.