BARRETO MOSTRA IRRITAÇÃO COM SECRETÁRIO JOÃO DALCIM

O vereador Francisco Barreto vem mostrando irritação em relação ao secretário de Planejamento e Sistemas Viários em Avaré, João Dalcim.

Durante a sessão da última segunda-feira, dia 29, Barreto revelou que havia procurado o secretario para resolver o problema de motoristas de vários ônibus que vem para Avaré trazendo estudantes da região.

Segundo o petista, os motoristas estariam tendo dificuldades em encontrar locais para estacionar os veículos. Na época em que conversou com o secretário, algumas placas de proibido estacionar foram “tapadas” com um saco preso, ou seja, autorizando os veículos a estacionarem nos locais que até então não eram permitidos.

A irritação de Barreto ocorreu depois que o secretário João Dalcim, teria determinado a proibição novamente. “Falei com o secretário e ele havia concordado em cobrir as placas e autorizar os ônibus estacionarem nos locais que não eram permitidos. De repente recebo ligações de motoristas informando que os locais foram proibidos novamente. Os motoristas estão sendo desrespeitados. Tem que ter respeito. São cerca de 12 cidades que enviam seus estudantes para Avaré. Punir somente para aparecer não está certo. O secretário sabe do que eu estou falando”, desabafou.

MAIS RECLAMAÇÕES – Não foi somente Barreto que reclamou da atuação do secretário. O vereador Carlos Estati estranhou o fato de o semáforo da Rua Bahia estar a um mês estragado. Ele pediu agilidade e destacou que faltava “punho” para o secretário.

Davi Cortez também cobrou João Dalcim. Para o vereador do PP, em alguns casos, a Prefeitura deveriam pular os trâmites legais e resolver o problema. “O executivo não pode esperar pela legalidade, pois pode haver perda de vidas”, ressaltou.

Deixe seu comentário



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *