AUDIÊNCIA SOBRE PLANO DE TRANSPORTES, MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE URBANA SERÁ REALIZADA NO DIA 22

17/11/2017
A Câmara de Avaré realizará, no próximo dia 22 de novembro, às 19 horas, uma audiência pública referente ao Projeto de Lei 18/2017, que institui o Plano Municipal de Transportes, Mobilidade e Acessibilidade Urbana do Município. O evento será realizado no plenário da Casa de Leis.

O Plano Municipal de Acessibilidade e Mobilidade Urbana é um instrumento de desenvolvimento urbano sustentável que tem como objeto a implementação de ações e projetos, a fim de garantir que todos os cidadãos ( independentemente de suas limitações motoras, sensoriais ou mentais), possam usufruir, com segurança, seguridade e conforto de todos os bens, produtos e serviços disponibilizados na sociedade, assegurando, assim, a inclusão social da pessoa com deficiência.

Ainda segundo o texto, o Plano prevê áreas de acesso restrito ou controlado, espaços para instalação de bolsões de estacionamento, medidas que favoreçam a circulação de pedestres e ciclistas e que minimizem os conflitos.

A audiência pública é uma oportunidade para que associações de bairros, representantes de classes, imprensa e munícipes em geral possam debater e aprimorar o Projeto de Lei que foi aprovado pela Câmara de Vereadores.

Deixe seu comentário



Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Avaré Urgente. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Avaré Urgente poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

One thought on “AUDIÊNCIA SOBRE PLANO DE TRANSPORTES, MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE URBANA SERÁ REALIZADA NO DIA 22

  1. Margaret Lima

    O Plano Municipal de Transportes, Mobilidade e Acessibilidade Urbana, que já é realidade em
    praticamente todos a grandes cidades do país, vai dar às pessoas com necessidades especiais de Avaré, maior possibilidade de acesso aos locais que até então, só é acessível por pessoas normais, não que pessoas com necessidades especias não sejam normais, é que infelizmente, a maioria dos imóveis comercias da cidade não tem acesso com rampa e muitas vezes com escadas cujos degraus, são quase intransponíveis.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *